Perto da estreia nos profissionais contra o Botafogo, filho de Donizete diz: “Especial”

28/01/2018 - Reportagem: Globoesporte.com


Se a partida entre Boavista e Botafogo, domingo, no Nilton Santos, não chega a ser tratada com grande entusiasmo, para um jogador em especial ela tem tudo para ser inesquecível.

Filho do ídolo botafoguense Donizete Pantera, Renan, de 22 anos, foi relacionado pela primeira vez e tem grandes chances de fazer sua estreia nos profissionais, justamente contra um dos clubes mais marcantes na carreira do pai.


– Expectativa está enorme. Venho me preparando há muito tempo para esse momento. Jogar contra um clube que tem tradição como o Botafogo será sempre especial. Ainda mais um clube que tem um carinho enorme pelo meu pai, pela história que ele fez.

Para conter a ansiedade, Renan tem o apoio do pai, que também é seu empresário. Os dois conversam bastante antes e depois dos jogos. Assim como outros filhos de ex-jogadores, o meia não foge das comparações.

– Conversamos sim. Ele está me passando muita tranquilidade e força para que eu possa fazer o meu melhor. Comparações sempre vão existir no futebol. Mas tento provar sempre que meu pai teve o momento dele e eu estou criando o meu. Por ser meu pai e querer sempre o meu melhor. Cornetar é difícil, mas corrige meus erros dando aquele esporrinho (risos).

Antes de acertar contrato com o Boavista, Renan atuou por muito tempo nas categorias de base do Flamengo, mas o destino quis que o jovem não continuasse na Gávea. Mesmo assim, ele lembra com orgulho dos confrontos diante do Botafogo.

– É bom sim. Ganhei alguns títulos, e tenho um histórico marcante na categorias de base. Mas domingo se inicia no profissional. Darei o meu melhor para que o Boavista saia com a vitória.

Marca registrada do pai, a comemoração imitando uma pantera também faz parte da vida esportiva de Renan. Segundo ele, é uma forma de homenagear seu grande ídolo.

– Eu costumava comemorar porque no sangue somos uma pantera. E, como ele sempre foi meu ídolo, gostava de homenageá-lo. Hoje vejo que preciso fazer a minha história, mas não faltará oportunidades de comemorar com nossa marca. Acreditamos que esse sonho será hereditário.

Com seis pontos, o Boavista lidera o Grupo C da Taça Guanabara e é seguido de perto pelo Botafogo, que tem cinco. Os dois melhores colocados se classificam para as semifinais.