DESTAQUE CONTRA O FLU, ERICK FLORES REVELA: “COSTUMO FAZER BOAS PARTIDAS CONTRA ELES…”

19/01/2018 - Reportagem: Globoesporte.com


Erick Flores marcou duas vezes na vitória sobre o Flu (Foto: Gustavo Garcia / GloboEsporte.com)

Dois gols, dribles, belas jogadas e vitória convincente por 3 a 1 sobre o Fluminense, um dos quatro grandes do futebol do Rio. A estreia de Erick Flores, meia do Boavista, no Campeonato Carioca não poderia ter sido melhor, como o próprio jogador conta em entrevista ao Globoesrpote.com.

Revelado na base do Flamengo, Erick Flores subiu aos profissionais como uma grande promessa. Entretanto, acumulou uma série de empréstimos no período em que atuou pelo Rubro-Negro e não recebeu tantas oportunidades no clube. Agora, aos 28 anos e com mais experiência na bagagem, acredita que chegou a hora de retornar a um time grande.

– Eu sempre trabalho voltado à equipe, ao clube. O que vai acontecer depois é consequência. Mas é lógico que ainda sonhamos em voltar para um time grande. Eu venho batalhando há um tempo para poder voltar e me sinto preparado para isso – disse.

A vitória na abertura da Taça Guanabara sobre o Fluminense deixou o Boavista na liderança do Grupo C. Mas além da colocação na tabela, os três pontos sobre o Tricolor causaram uma emoção diferente, como revelou Erick Flores.

– Tem um sabor especial. A gente sabe que os grandes do Rio são muito fortes. Já que nós almejamos coisas grandes, contra eles que devemos mostrar. O Fluminense é meu rival desde os oito anos de idade, então tem um sabor legal. Engraçado que eu costumo fazer boas partidas contra eles – afirmou.

Como já era esperado pelo meia, a atuação de destaque repercutiu bem entre os amigos e familiares. Após a partida, Erick Flores contou que recebeu uma enxurrada de elogios nas redes sociais.

– Quando eu cheguei no vestiário, até mostrei o meu celular para o Caio Cézar (atacante do Boavista). Recebi mais de duzentas mensagens (risos). É muito bom ter o reconhecimento do nosso trabalho. Nós lutamos para isso, já passei por essas coisas diversas vezes nos times grandes. Quero voltar, por isso que sigo trabalhando – disse o jogador, que também confessou que não se esquecerá tão cedo do confronto contra o Flu.

– Jogos assim ficam marcados, ficam na nossa memória. A gente trabalha muito para fazer um jogo perfeito e, quando acontece contra um grande, é uma felicidade – concluiu.

Erick Flores também explicou a polêmica comemoração do seu segundo gol, o terceiro do Boavista. Após marcar de pênalti, o jogador colocou uma mão por dentro da calça. Entretanto, segundo ele, não se tratava de um gesto obsceno e, sim, de uma homenagem ao filho.

– Eu queria explicar a comemoração do segundo gol, muitas pessoas vieram me perguntar. Queria pedir desculpas para quem me viu colocando a mão dentro da calça, mas foi em homenagem ao meu filho de três anos. Ele fica assim em tudo que é lugar, até no shopping. Quando ele está cansado, vai lá e coloca as mãos na calça (risos). Já virou mania. Eu disse que, se fizesse um gol, ia comemorar desse jeito – finalizou o meia.

O Boavista volta a campo neste sábado, às 16h, para enfrentar o Macaé pela segunda rodada da Taça Guanabara. A partida será realizada no Estádio Elcyr Resende, em Bacaxá.