Antônio Mello avalia condição física do elenco do Boavista e espera evolução

03/02/2017 - Reportagem: Globoesporte.com


Antônio Mello, preparador físico do Boavista (Foto: Gustavo Garcia/GloboEsporte.com)

Após a derrota para o Flamengo e o empate com o Nova Iguaçu, o preparador físico do Boavista, o renomado Antônio Mello, disse estar satisfeito com a preparação da equipe, que, segundo ele, teve um grande avanço – levando em conta que a maioria dos jogadores não vinha jogando há muito tempo. Mas, apesar de exaltar as condições do time, o homem de confiança do técnico Joel Santana acredita que os atletas ainda não estão perto de atingir 100% da forma física – fator que, para ele, pode contribuir para o desempenho do Verdão de Bacaxá na competição.

– Eu to com a maioria dos jogadores que não vinham jogando há mais de seis meses, que vieram de cirurgias, vieram de outros clubes, de fora do eixo, sem ritmo de jogo, então, por ai, eu estou, sim (satisfeito), porque o avanço foi muito grande. Mas sempre tem a evoluir. Eu esperava nesse jogo (com o Nova Iguaçu) um desempenho melhor, mas a expulsão quebrou o nosso time. O time do Nova Iguaçu estava muito bem preparado, muito organizado em campo. E depois tivemos um problema muito sério no jogo, que eu não vou discutir se foi ou não pênalti, se deveria ou não tomar cartão, isso é um problema técnico – disse Mello, que também seguiu os passos do técnico Joel Santana e se mostrou muito insatisfeito com o desemprenho da arbitragem.

– O que não pode, é que tivemos uma aula de arbitragem e foi rigorosamente proibido ir no árbitro. No intervalo, cinco jogadores do Nova Iguaçu fizeram pressão no árbitro, empurraram o árbitro, gritaram com o árbitro, reclamaram de um monte de coisa e não aconteceu nada, então, isso ai já foge a recomendação – concluiu.

O Boavista volta a entrar em campo neste sábado, para medir forças com o Madureira, pela terceira rodada do Grupo B do Carioca, às 16h30. A partida vai acontecer em Bacaxá.

Últimas notícias do BoaVista...